2ª Semana IB – Caring – 29/04

“Mostramos empatia, compaixão e respeito. Assumimos um compromisso de serviço e agimos para fazer a diferença positiva na vida de outros e no mundo ao nosso redor.”

“Edel sei der Mensch, / hilfreich und gut; / denn das allein / unterscheidet ihn / von allen Wesen, / die wir kennen!”

(Johann Wolfgang von Goethe)

 

“Nobre seja o homem, / Solicito e bom! / Pois isso apenas / O distingue / De todos os seres / Que conhecemos.”

(Johann Wolfgang von Goethe, em “Obras Escolhidas de Goethe – Poesia”. [tradução João Barrento]. Lisboa: Círculo de Leitores, 1993.)

Nessa semana, dedicamo-nos ao atributo IB “Caring”, que aborda competências sociais importantes. “Caring” denomina uma atitude – uma postura social que pode ser descrita por simpatia e respeito pelas outras pessoas. Essa atitude social individual pode promover o “fazer a diferença”. Devemos também nos entender como servos de nossos próximos.

Goethe está um pouco errado, pois evidentemente, os animais também cuidam de seus congêneres, esta é a sua biologia. Ao contrário dos humanos, eles não são conscientemente sociais.

Os animais não têm liberdade para tomar uma decisão situacional e baseada em interesses gerais. Somente o homem pode ter uma atitude moral mais elevada porque se libertou de seus impulsos biológicos. “Caring”, portanto, descreve uma atitude que afasta um pouco o ego e o dissolve conscientemente.

Sem dúvida, “caring” é o atributo mais importante do IB para se conviver em uma sociedade. Somente quando o conhecimento, competência e experiência estiverem ligados a atitudes sociais, a nossa civilização evoluirá.

Como escola, estamos cientes dessas relações e promovemos e exigimos o atributo “Caring” já na Educação Infantil. Os nossos alunos são educados cedo para serem autônomos, responsáveis e, ao mesmo tempo, socialmente competentes.

Especialmente para futuros líderes, é particularmente importante ter princípios morais e éticos sólidos. Sem dúvida, boas decisões são apenas aquelas em que o dilema de diferentes interesses e exigências foi resolvido em benefício do maior interesse geral.

Portanto, as competências sociais designadas pelos gestores de RH, como “soft skills” estão se tornando cada vez mais importantes. Afinal, elas também garantem um diferencial sustentável frente à concorrência cada vez mais competente do mercado de trabalho.

Posted in: