5ª Semana IB – Risk-Takers – 06/08

“Enfrentamos incertezas com prudência e determinação. Trabalhamos de forma independente e cooperativa para explorar novas ideias e estratégias inovadoras. Somos articulados e resilientes diante de desafios e mudanças.”

Devemos fazer planos para a liberdade, e não só para a segurança, ainda que pela única razão de só a liberdade poder tornar a segurança segura.” – Karl Popper

Liberdade e risco estão intimamente ligados. O risco existe apenas quando há liberdade, e somente aquele que é livre pode correr riscos. Não seria mais fácil permanecer na zona de conforto e não correr riscos? Por que não levamos simplesmente uma vida com a agradável segurança, em que tudo é garantido, controlado, calculado, monitorado e regulado?

Ninguém teria que correr riscos. Mas já nas crianças podemos observar o desejo por liberdade e, portanto, a disposição de assumir riscos. “Risk-Takers” assumem um risco calculável, pois conhecem seus recursos. Um “Risk-Taker” não faz nada mais, nada menos do que sair da sua zona de conforto de forma calculada e consciente. Claro que esse passo proativo precisa ser praticado e aprendido. Assumir riscos proporciona satisfação na vida, pois cria confiança em vencer os desafios que surgem nas vidas de todos.

Para futuros líderes, é fundamental ser um “Risk-Taker”. Liderança sem assumir riscos calculados não é possível. Qualquer situação em que deixamos a zona de conforto de forma proativa, nos torna quase que automaticamente um líder. A consciência de seus próprios recursos ajuda ainda manter a cabeça fria. Líderes modernos enxergam e preveem novas possibilidades e antecipam, aproveitam seu potencial e tentam realizá-las de forma convincente.