Artikel

Artikel

O ensino de robótica como ferramenta de aprendizado

O ensino da robótica proporciona uma melhora na compreensão da matemática, da literatura e da gramáticae também no estímulo à leitura pelas crianças de todas as idades. Definitivamente, a disciplina “robótica” não “ensina a fabricar um robô”. E já iniciamos o texto deixando isso claro, porque essa é uma dúvida bastante comum. Nas linhas que […]


In 26 von März von 2018

Teile diesen Artikel

O ensino da robótica proporciona uma melhora na compreensão da matemática, da literatura e da gramáticae também no estímulo à leitura pelas crianças de todas as idades.

Definitivamente, a disciplina “robótica” não “ensina a fabricar um robô”. E já iniciamos o texto deixando isso claro, porque essa é uma dúvida bastante comum. Nas linhas que se seguem, você verá o quanto essa matéria pode revelar surpresas positivas no estudo dos seus filhos.
Qual é a importância do ensino da robótica para crianças?
O ensino da robótica proporciona uma melhora na compreensão da matemática — disciplina fundamental para todos os alunos, independentemente dos seus objetivos futuros.

Interligar as matérias é tão importante que, nos Estados Unidos criou-se um termo baseado na sigla STEM (Science, Technology, Engineering, e Mathematics — em inglês), que serve para designar a interligação dessas disciplinas, incentivando o aprendizado interdisciplinar, sempre focando na aplicação prática do aprendizado.

Atualmente, a tendência de implantação de ambientes STEM está chegando ao Brasil. Uma das instituições que adotam a tendência LEGO Education é o Colégio Suíço-Brasileiro. Em conjunto com os educadores, o sistema LEGO Education utiliza os blocos na motivação e na envoltura dos alunos com a aprendizagem. Assim, a criança aprende a partir de uma experiência prática a criação física e digital.

A metodologia da LEGO Education é baseada no sistema 4Cs, que significa que o aprendizado acontece em quatro etapas. São elas: Connect (Conectar), Construct (Construir), Contemplate (Analisar) e Continue (Continuar).

O potencial interdisciplinar da robótica é imenso, visto que a solução de um problema ou a construção de novo mecanismo, geralmente, extrapola o universo das salas de aula. Dessa forma, a robótica faz uma ligação entre essas fronteiras, sendo um elemento de coesão no currículo escolar.

Flavio Tonidandel, coordenador da OBR (Olimpíada Brasileira de Robótica) — do governo federal, enxerga oportunidade de aprendizado até nas aulas de biologia, como afirmou à página de Educação do portal Terra. Um exemplo prático seria estudar a movimentação das aranhas. Como? Os alunos podem construir um robô que reproduz o modo de andar desses animais utilizando a matemática — um exemplo consistente de interdisciplinaridade.

Em uma entrevista ao MEC, o professor Thiago Sodré, instrutor de robótica educacional, diz que as aulas de robótica alcançam um grande empenho dos alunos. Ele deseja que mais escolas possibilitem aos alunos o que chama de “alfabetização digital” e acredita que a idade ideal para o início desse aprendizado seja entre 8 e 11 anos.

Também se destaca, com relação ao ensino da robótica para crianças e adolescentes, o desenvolvimento da criatividade, característica que é cada vez mais levada em conta por parte de examinadores e de empregadores.
Quais são as vantagens pedagógicas da robótica?

Desenvolver o raciocínio lógico, concentração, responsabilidade e perseverança;
Propiciar a interdisciplinaridade ao promover a integração de disciplinas como matemática e física (eletrônica, eletricidade e mecânica);
Aguçar a leitura, a exploração e também a investigação, além de desenvolver a autossuficiência na busca e, consequentemente, na obtenção de conhecimentos;
Tornar acessível aos alunos os princípios de ciência e tecnologia;
Preparar os alunos para trabalharem em grupo;
Encorajar a organização do trabalho, uma vez que desenvolve aspectos ligados ao planejamento, execução e avaliação final de projetos;
Ajudar os alunos a superarem possíveis limitações de comunicação, pois suas experiências e conhecimentos aprendidos serão verbalizados durante os trabalhos e apresentações em grupo;
Também será possível desenvolver a capacidade de argumentar e debater com os colegas e professores;
Melhorar a capacidade motora pela execução de trabalhos manuais;
Possibilitar a realização dos testes em equipamentos físicos com o que aprenderam, utilizando, assim, programas “modelo” que simulam a realidade.

Qual é o campo de atuação da robótica?
Construir, programar e operar robôs.

Sim. Embora o ensino da robótica nas escolas não esteja necessariamente vinculado com campo de atuação “construir robôs”, é evidente que esse é um campo não apenas promissor, mas que requisitará muita mão-de-obra em um futuro bastante próximo.

O professor de sistemas robóticas e inteligência computacional da UNICEP, Antonio Valerio Netto, em seu site XBOT disse que a ‘robótica móvel inteligente’ é tida como a indústria mais revolucionária e promissora dos próximos anos. Se, atualmente, os heróis tecnológicos são os desbravadores da informática como Bill Gates, Steve Jobs, Larry Page, Sergey Brin, e tantos outros, não tardará para que os próximos gênios a se destacarem estejam ligados à robótica.

Infelizmente, a demanda pelos robôs inteligentes ainda é oprimida no Brasil. Isso porque os custos de importação e manutenção desses produtos são muito altos. Diante desse cenário, fica evidente que a fabricação de robôs no país está nos planos dos grandes e visionários industriários. Logo, esse campo é bastante promissor, como foi o da computação nos anos 1980.

É de fácil percepção que os profissionais do futuro se especializarão nas três áreas que, com o avanço, se subdividirão em: construção, programação, manutenção e operação (manuseio) das inteligências móveis artificiais.
Os robôs em outras áreas de atuação
Outras profissões também serão beneficiadas com a robótica, como o direito, a medicina, a indústria farmacêutica e industrias em geral e até o setor de logística.

O Colégio Suíço-Brasileiro é uma escola multilíngue e multicultural que oferece aos seus alunos a robótica como atividade extracurricular, e valoriza essa importante ferramenta de ensino. Clique aqui e saiba mais ou agende uma visita pelo telefone (41) 3525-9100.

 

 

Fonte: Terra; Ministério da Educação; Xbot.