Escolas Suíças no Brasil

Atualmente, existem 18 escolas suíças reconhecidas pelo governo suíço. Duas delas estão no Brasil, uma em São Paulo e uma em Curitiba.

As primeiras escolas suíças foram fundadas na Itália por pais que queriam dar a seus filhos uma educação protestante na Itália católica. Outro grupo de escolas abriu nos anos 1930, quando em muitas escolas alemãs, o ensino seguia a ideologia nacional-socialista. Na fase de fundação, iniciada na década de 1960, foram criadas as escolas suíço-brasileiras.

Estas foram fundações de escolas das colônias suíças residentes juntamente com empresas suíças, como “BBC” (agora “ABB”), “Nestlé”, “Ciba-Geigy”, “Sandoz” (ambas hoje “Novartis”), “Sulzer” ou «Eternit». Naquela época, muitos executivos e engenheiros suíços trabalhavam com contratos temporários para essas empresas. Os filhos desses chamados “suíços contratados” deviam ter a garantia de uma educação suíça e a reintegração em seu sistema escolar após seu retorno ao país.

Os pais sempre se preocuparam em oportunizar a educação holística difundida na Suíça, a educação focada na maturidade e autonomia, a educação democrática através do ensino orientado para a ação e a independência da formação de origem, opinião política e gênero. Contava-se com a participação de todos os membros da comunidade escolar e com a alta qualidade de ensino e o alto nível de profissionalismo.

Em 1963, a Escola Suíço-Brasileiro do Rio de Janeiro foi fundada como primeira escola suíça no Brasil. O primeiro prédio da escola era um prédio particular com um grande jardim, que logo se tornou pequeno demais. A escola mudou sua localização várias vezes e também sua filiação.  Nesse meio-tempo, a Escola Suíço-Brasileira no Rio se tornou uma escola da empresa privada “Swiss International Schools”. Em 2011, foi inaugurada uma escola da SIS em Brasília, o “SIS Brasilia”.

Com a Escola Suíço-Brasileira de São Paulo, foi fundada outra escola suíça em 1966. Ainda é considerada uma das melhores escolas suíças equipadas em todo o mundo. Ela foi construída diretamente em sua localização atual em uma área residencial tranquila e verde da classe média alta no bairro Alto da Boa Vista.

Outra escola suíça foi fundada em 1980 no meio da cidade de Curitiba (sul do Brasil), o Colégio Suíço-Brasileiro. Decisivo para o estabelecimento da escola foi o projeto de construção da antiga barragem em Itaipu, que levou a uma intensificação da industrialização de Curitiba e, assim, atraiu também uma série de empresários suíços com o chamado “contrato suíço”. A escola está situada agora em um local verde e tranquilo em Pinhais, um município vizinho à Curitiba e é uma das poucas escolas internacionais de Curitiba.

As escolas suíças de São Paulo e Curitiba se veem como escolas de encontro cultural. Dessa maneira, desejam sempre combinar os pontos fortes da Suíça com os pontos fortes do Brasil, o que colabora com a formação de cidadãos responsáveis por um mundo globalizado.

 

Posted in: