Locais de aprendizagem extracurricular

Encontrar animais em uma fazenda é mais impressionante e enriquecedor para as crianças do que reconhecê-los por meio de um livro de figuras. Nota-se que quando elas podem aprender e aplicar em situações reais o que aprenderam na escola, a aprendizagem se torna holística.

crianças olhando ovelhas em um pasto

Dar aula fora da escola não é um fenômeno novo. Historicamente, a educação reformista já incluiu locais de aprendizagem extracurricular nos processos de educação escolar. No final do século XIX e no início do século XX, por meio de uma diferente teoria de educação e aprendizagem, os educadores reformistas queriam alcançar uma abordagem didática que enfocava a autonomia dos alunos em aulas voltadas para a ação.

A característica dos locais de aprendizagem extracurricular é a vivência e a compreensão prática e concreta de diferentes objetos ou situações. Esse tipo de aprendizagem geralmente se baseia no assunto da aula e visa aprofundar e enriquecer seu conteúdo.

crianças atravessando uma ponte

Não só na natureza, mas também no mundo do trabalho, na área da arte, história e cultura, os nossos alunos têm acesso a espaços extracurriculares que oferecem muitas conexões interessantes e novas. Tudo isso permite um aprendizado holístico que envolve a cabeça, as mãos e o coração e proporciona experiências extraordinárias.

Por um lado, essas convivências oferecem uma variedade de momentos linguísticos para as aulas, e por outro lado, elas também fortalecem competências sociais como, por exemplo, a capacidade de cooperação e o espírito de equipe de cada aluno. Portanto, entre outras coisas, passeios escolares e a semana de estudos são parte integrante do trabalho educacional do Colégio Suíço-Brasileiro.

Fontes: Fachkommission Natur-Mensch-Mitwelt NMM, Januar 2010

Reformpädagogik /  Wikipedia

 

Posted in: